• Alterosa na Web
  • Alterosa na Web
  • Alterosa na Web
  • Alterosa na Web
  • Alterosa na Web

Armas fabricadas em Alfenas abasteciam o crime em Campinas, aponta investigação

Redação13 de fevereiro de 20196min0
pc-int
Várias armas foram apreendidas em uma operação envolvendo a Polícia Civil de Minas e de SP. Dois suspeitos foram presos.

 

Uma operação conjunta entre a Polícia Civil de São Paulo e a de Minas Gerais culminou com a prisão de dois suspeitos e a apreensão de armas caseiras, além de vários simulacros. A suspeita é que as armas fabricadas em Alfenas eram levadas para criminosos na região de Campinas (SP). O principal suspeito é o torneiro mecânico Antônio Silva Ferreira (conhecido como Toninho Tatú), 52 anos, preso na manhã desta terça-feira (12).

As investigações realizadas pela Polícia Civil de SP foram iniciadas em março do ano passado após identificar alguns criminosos utilizando armas caseiras. Em uma dessas ocorrências no interior paulista, bandidos trocaram tiros com policiais militares em um confronto que terminou com mortes.

Em outros casos, vítimas descreveram que os criminosos agiram com armas caseiras, com características semelhantes as que foram apreendidas em Alfenas nesta terça-feira. As investigações em São Paulo foram conduzidas pelo delegado José Carlos Fernandes e pelo delegado assistente do DIG (Departamento de Investigações Gerais) Roney Barbosa Lima.

O delegado regional Tiago Gomes entre os delegados Lima (usando colete) e Fernandes (Foto: Alessandro Emergente/Alfenas Hoje)

As investigações, segundo Fernandes, apontaram que a origem dessas armas de fabricação caseira era Alfenas. Nas duas últimas semanas, policiais de São Paulo e de Minas intensificaram os trabalhos e armaram uma operação para manhã desta terça-feira, quando conseguiram apreender armas e prender dois suspeitos.

Além do torneiro mecânico, que seria o responsável pela fabricação, também foi preso Daniel Del Sent Silva, 34 anos. Esse segundo envolvido seria responsável pela entrega do armamento a criminosos.

Os policiais tinham informações de que bandidos de São Paulo viriam a Alfenas para adquirir armamento nesta terça-feira e Del Sent seria o responsável pela intermediação. Logo pela manhã, o suspeito foi até a casa do torneiro mecânico no Vista Grande, onde também funciona a sua oficina, e, na sequência, seguiu até o Vila Teixeira, onde se encontraria com os criminosos paulistas.


Acima, as armas apreendidas e, na foto abaixo, as armas de fabricação caseira (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Os policiais monitoraram toda a ação. No bairro Vila Teixeira, os bandidos não apareceram e, então, Del Sent foi abordado e, dentro do carro dele (um Fiat Bravo), foi encontrado uma caixa contendo duas sub metralhadoras .40 de fabricação caseira e uma espingarda (calibre 12). Segundo a Polícia Civil, o homem confessou que estava de posse das armas e as entregariam à criminosos de São Paulo.

Na sequência, a Polícia Civil se deslocou até a casa do torneiro mecânico para cumprir um mandado de busca e apreensão. No local foram encontrados várias armas airsoft, dentre pistolas, fuzis e até uma metralhadora .50, considerada armamento pesado usado em crimes como assalto a agências bancárias.

No detalhe uma das armas fabricadas, que possui uma marca identificando a autoria entre os criminosos (Foto: Reprodução/EPTV)

Ao todo foram 17 armas apreendidas, entre simulacros e armamento de fabricação caseira, dois coletes a prova de bala e uma quantidade em dinheiro. Fernandes considerou as armas de fabricação caseira como sendo de “alto poder de fogo”, semelhantes as utilizadas em crimes contra agências bancárias.

Outro fato que chamou a atenção da Polícia Civil é o de que as armas caseiras tinham uma “logomarca” própria, o que leva a suspeitar de uma venda em escala para criminosos, segundo os delegados. Responsável por comandar a equipe mineira, o delegado regional Tiago Gomes Ribeiro informou que um sistema interno de câmeras, na residência do torneiro mecânico, comprovou que Del Sent esteve no local pela manhã e recebeu uma caixa, idêntica a apreendida mais tarde com as armas caseiras.

Fonte: Alfenas Hoje

  • Alterosa na Web

    Deixa um Comentário

    Seu email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *